A importância de se tornar um

Neste artigo iremos apresentar alguns pontos sobre a importância do andar em unidade. Fique atento e compartilhe esses princípios com a sua célula.

A importância de se tornar um

1. Abundante graça sobre os cristãos: 

Vejamos o que a Bíblia diz a partir do momento em que a igreja se tornou um. Observemos o texto abaixo:

“E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns” (Atos 4.32).

A Bíblia faz questão de dizer que eles eram “um”, que haviam se tornado um verdadeiro purê de batatas. O resultado é que ninguém considerava seus bens como sendo somente seus,  “mas todas as coisas lhes eram comuns”. Eles realmente tinham o coração aberto um para com o outro.

“Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos” (Atos 4.34).

Quando a célula se encarrega de ser um, a Bíblia garante que o Espírito Santo se responsabiliza por não deixar que haja necessidades dentro do grupo, porque todos começam a repartir, à medida que cada um precisa. Deus quer que as nossas células sejam semelhantes às da Igreja Primitiva. Talvez você não saiba como fazer sua célula ser um. Começam as indagações: “Como podemos nos tornar um?” “Como, na minha célula, eu posso me tornar um com os meus irmãos?”

2. Crescimento autêntico da igreja:

O texto de Atos 5.14, na Nova Versão Internacional da Bíblia, diz o seguinte: “Em número cada vez maior, homens e mulheres criam no Senhor e lhes eram acrescentados”. Não era um crescimento fruto de oba-oba, de grandes campanhas, de show gospel ou qualquer outro mecanismo de atração de pessoas. Pelo contrário, as multidões eram atraídas pelo testemunho, pelo exemplo de vida dos cristãos. A simples presença dos cristãos na comunidade, e a observação que os não crentes faziam deles, era suficiente para que o Evangelho de Jesus alcançasse as vidas.

A primeira comunidade de salvos vivenciou a proposta de Jesus e soube andar de maneira digna e condizente com a Oração Sacerdotal de Jesus:

“Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles, para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um , assim como nós somos um: eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste” (João 17.20-23 NVI).

O mundo do primeiro século soube, sem sombra de dúvidas, que  Deus, o Pai, enviara Jesus. O viver diário dos primeiros cristãos era a maior prova disto. O texto bíblico diz que eles caíam na graça de todo o povo (Atos 2.46), prova de que seu testemunho, tanto para com Deus como para com os da família na fé era autêntico e contagiante.

3D Livro O Pure de Batatas

Aprenda o poder da comunhão com o livro ‘O Purê de Batatas’.

Clique aqui para conhecer esse incrível material que fala sobre comunhão e unidade

, Artigos