Células: rodízio ou permanência?

celula_rodizio_permanencia_mda-770x470As células devem fazer rodízio nas casas ou ter um lugar “permanente”? Há argumentos excelentes para os dois lados. Eu não acho que há uma resposta certa. Alguns creem que a Bíblia determina o rodízio regular das células. É verdade. Lemos na Bíblia que “todos os dias, no pátio do Templo e de casa em casa, eles continuavam a ensinar e a anunciar a boa notícia a respeito de Jesus, o Messias” (Atos 5.42). Mas esse versículo é prescritivo ou descritivo?

Em outras palavras, Deus está determinando um padrão a ser seguido (prescritivo) ou simplesmente descrevendo a realidade da igreja primitiva? Parece-me que esse trecho é mais descritivo, porque Paulo também se referiu a igrejas nas casas em endereços fixos:

• A igreja na casa de Maria (Atos 12.12);
• A igreja na casa de Áquila e Priscila (I Coríntios 16.19);
• A igreja na casa de Ninfa (Colossenses 4.15);
• A igreja na casa de Arquipo (Filemon 2).

Parece que as primeiras igrejas nas casas tanto praticavam o rodízio de casa em casa como tinham um local mais ou menos permanente.

O rodízio funciona bem, porque permite que o líder se concentre na célula, faz com que outros membros dividam a carga de receber o grupo e cria novas oportunidades para o evangelismo.

Mas ter um único local também é uma boa ideia porque tira proveito do dom de hospitalidade de um anfitrião (ou seja, se você dispõe de um anfitrião com esse dom, por que ficar mudando o grupo de lugar?), ajuda todos a se lembrarem de onde será o encontro da célula e alcança melhor as pessoas em uma área em particular. Tenho visto as duas opções funcionarem bem. Qual é a sua preferência?

Fonte: www.revistamda.com