O que fazer na primeira visita do acompanhamento inicial (discipulado)

Depender inteiramente da direção do Espírito Santo:

A bíblia diz que o vento sopra onde quer. Quando dependemos do Espírito Santo, certamente Ele vai nos direcionar da melhor maneira para falar, orar aconselhar. Ele sempre nos surpreende com estratégias poderosas e eficazes, no processo de cuidado com o novo convertido, e em qualquer outra área que precisamos.

Encorajar a fé do novo convertido

O discipulador deve ajudar o novo convertido a firmar bem a fé e a decisão que ele tomou de ter Jesus como seu Senhor. Uma boa maneira de fazer isso é contanto sua própria história, seu testemunho pessoal, e de como ele superou as primeiras dificuldades na caminhada cristã.

Repassar o conteúdo do livro-presente

Ele deve perguntar para o novo convertido se já leu o livro “Meu novo começo“. O livro “Meu novo começo” é entregue para todos os novos convertidos logo após a sua decisão por Jesus, como um presente da igreja para Ele. Por isso, é muito importante que leia todo esse livro, que não é grande, pois no livro tem muitas verdades básicas para a vida cristã. Ali também tem uma carta muito impactante do pastor titular da igreja, parabenizando e encorajando o novo convertido.

Foca a família inteira

O discipulador deve procurar contagiar a família toda do novo convertido com amor de Jesus. Esse momento da primeira visita é uma boa oportunidade para alcançar a família do novo convertido. Se o discipulador (ou discipuladora) for uma pessoa bem simpática, amorosa, educada, não falar de religião ou de assuntos polêmicos, toda a família vai querer Jesus também.

Já tivemos casos que aconteceu exatamente assim. O amor de Jesus, através da vida do discipulador, foi tão contagiante que logo toda a família recebeu Jesus também. Muitas células começaram assim, como resultado da primeira visita feita pelo discipulador.

Grande parte das nossas igrejas missionárias também começaram dessa forma. Uma pessoa que mora na capital se converteu e recebeu uma visita, foi bem cuidada, contagiada pelo amor de Jesus, e logo toda a família que mora no interior também se converteu a Jesus, e também recebeu uma visita. Hoje, para a glória de Deus, temos muitas igrejas que estão crescendo muito, fruto de consolidação amarosa,  isso é só o começo!

Fidelidade nas reuniões

De uma forma muito empolgante o discipulador deve encorajar o novo convertido a ser fiel no culto de celebração e no discipulado um a um. Nosso objetivo é garantir que todos os membros da igreja estejam inseridos nesses três corações.

Seriedade no discipulado

Com relação ao discipulado, o discipulador introduzirá esse assunto, convidando o discípulo para estudar a Palavra de Deus, através do livro do Acompanhamento Inicial ( nível um).

Ele mostrará o livro para o discipulador, falando dos benefícios que ele terá ao estudar a Palavra de Deus, e dará o livro de presente para o novo convertido. O discipulador marcará junto com o novo convertido o dia, hora e local da reunião semanal para o discipulador.

O discipulador orientará também o novo convertido acerca da classe da Nova Criatura, e outros cursos da Escola Ministerial.

Com pessoas que vêm de outras igrejas, nós as encorajamos a cumprir toda a justiça, seguindo os mesmos passos como todos os membros da igreja local.

É muito importante todo esse cuidado. Pode parecer trabalhoso, porém mais trabalhosos ainda é quando as pessoas começam a presentar problemas que poderiam ter sido evitado ou corrigidos com amor, cuidado e acompanhamento. Um novo convertido bem consolidado crescerá em Deus, com muita saúde espiritual e social, no meio da comunidade. E se tornará ganhador de almas, um consolidador, discipulador e líder de células, com toda certeza.

consolida_o
Extraído do Livro “Consolidação – O desafio de não perder nenhum” – Elivaldo Canté, MDA Publicações, 2016.

Se deseja saber mais sobre o assunto, clique na imagem ao lado e adquira o livro.