Pagando um preço pela ovelha


Pagando um preço pela ovelha
Tenho ao meu lado líderes, obreiros, pastores leigos, empresários que são hoje os meus maiores aliados. Mas nem sempre foi assim. Muitos deles já foram os maiores rebeldes na igreja. Eu tive que sentar com eles, olhar nos olhos, corrigir, tratar, trazê-los ao bom senso e ao arrependimento. Eu tive que ser até mesmo duro e muito firme, mas com amor, e depois cuidei, discipulei, equipei, treinei, e hoje são os meus maiores aliados, para a glória de Jesus. Você poderá dizer: “Eu não perdi nenhum. Eu os protegi, eu os guardei”.

Em João 10.11 ele diz: “O bom pastor dá a vida pelas ovelhas”. Você está disposto a dar a sua vida pelas ovelhas? Quando você começa a dar a sua vida pelas ovelhas de todo o coração, elas vão segui-lo, vão se multiplicar e crescer.

Na cidade de Santarém, estado do Pará, está plantado o meu irmão mais velho, Lucas, fundador da Missão Paz. Ele faleceu em um acidente de avião ultraleve em 1994, enquanto supervisionava os trabalhos nos ribeirinhos. Estão enterrados ali também minha mãe e meu pai, pioneiros que doaram mais de 50 anos de suas vidas no trabalho missionário em campos brasileiros.



Nós temos doado a nossa vida por amor às ovelhas. E eu quero trazer um desafio e um encorajamento com relação a isso: Deus não está insensível a todo esforço empreendido em prol do cuidado com as Suas ovelhas. Se você ama e cuida, espere coisas grandes da parte de Deus.

As maiores igrejas, os maiores ministérios, as maiores denominações no Brasil, num futuro bem próximo, não serão aquelas que têm o melhor marketing, não serão aquelas que têm o maior tempo na televisão. Tudo isso é bom e devemos utilizá-los, dentro dos limites bíblicos e éticos, mas o segredo não reside nisso. As maiores igrejas, as maiores denominações, de longe, serão aquelas que vão cuidar bem de cada pessoa, uma por uma. Serão aquelas que vão pastorear, que vão amar as pessoas com o coração e com a motivação do Senhor Jesus.

O pastor não pode esquecer que há muita gente dependendo do seu coração. Não pode esquecer também da sua humanidade, o que lhe faz vulnerável. Mas também não pode deixar de lembrar que quem lhe dá forças para permanecer em pé é Deus, sempre.

Na hora da necessidade é muito bom saber que quem guarda o nosso coração é Deus. Sem Ele, a autodisciplina, a cultura, o domínio próprio e o moralismo não conseguem defender a cidadela interior. De nada adianta fingir que tudo anda bem, fazer de conta que somos bons se, lá dentro, as águas estão envenenadas. Mas Jesus garante que do nosso interior fluirão rios de águas vivas (João 7.38), porque cremos Nele e andamos na Sua Palavra.

Extraído do Livro “O coração do Bom Pastor: Lições para cuidar bem das ovelhas de Jesus” – Abe Huber, MDA Publicações, 2012.

3DLivroOCoracaodoBomPastor

Clique aqui e conheça mais sobre o assunto. 



, Artigos