Vivam em paz uns com os outros

perdoarOs primeiros cristãos enfrentavam conflitos frequentemente. As famílias eram separadas por causa da perseguição. Os crentes, por vezes, se reuniam em locais subterrâneos, longe dos olhos vigilantes do Império Romano. Jesus, sabendo que os crentes enfrentariam perseguição, disse-lhes: “Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo” (João 16. 33). Paz é uma necessidade em tempos de perseguição.

A paz também é necessária no meio de conflito interpessoal. Inveja, ciúme e amargura podem facilmente obscurecer as nossas relações uns com os outros. A Igreja Primitiva precisou ter muito cuidado com a mesquinharia que vinham com os conflitos humanos. Paulo exortou os crentes a viverem “em paz uns com os outros” (I Tessalonicenses 5.13b).

Viver em paz com os outros significa aceitar as pessoas do jeito que Deus as fez e perdoar suas falhas. Falar a verdade em amor para as pessoas é um pré-requisito para se viver em paz. Desprezo e fofoca são remédio certo para promover contenda e tumulto.

LIVRODISCIPULADORELAC

 

Extraído do Livro “Discipulado Relacional” – Joel Comiskey, MDA Publicações, 2014.

Se você desejar saber mais sobre o assunto, clique na imagem e adquira nossos produtos.

 

, Artigos

Artigos do seu Interesse